Quadrinhos

29/12/2011 20:34

 

Quadrinhos

Experiências em arte e educação

Quadrinhos nas aulas de Arte

 

O Menino Esperto

Tatá é um menino muito esperto.

Ele tem 6 anos e já sabe escrever seu nome.

Ele gosta de brincar com seu amiguinho Luiz.

Luiz chamou Tatá para brincar.

Tatá falou: – Espera que vou pedir para a minha mãe.

- Oba a minha mãe deixou!

Tatá O menino esperto.

O dia estava muito quente. Por isso Tatá e Luiz foram acampar lá na praça. Levaram brinquedos e passaram o dia inteiro brincando. Depois chegaram a Mônica e o Cebolinha convidando-os para tomar Sorvete. Tomaram o sorvete e como já era noite voltaram para casa.

No caminho pararam para tirar fotografias das árvores que eram grandes e muito bonitas.

Ivanilda Carolina Souza

1º segmento. Termo III- 2006

 

Uma boa técnica para se trabalhar em artes são os quadrinhos. É uma técnica bem versátil, que possibilita a interdisciplinaridade. Na escola onde trabalhamos esta técnica, houve a união de duas disciplinas: Arte e Língua Portuguesa. Nosso objetivo com esse trabalho foi ensinar os alunos a construir um texto com princípio, meio e fim. Propusemos a eles que escrevessem uma historinha que vivenciaram quando criança. Nessa ocasião os alunos não se sentiram à vontade para criar uma história, mas aceitaram contar um ocorrido no passado, ou dos netos, o que foi muito bom, pois passaram a entender melhor como construir textos.

Paralelamente, a disciplina de Artes teve como objetivo consolidar essa aprendizagem na prática ao ilustrar três quadrinhos seqüenciais, cada qual representando um conceito trabalhado na Língua Portuguesa: no primeiro quadro, foi ilustrado o princípio da história; no segundo, o meio e no terceiro, o fim. Ao mesmo tempo eles aprendiam, também, conceitos de equilíbrio das cores, visão espacial, lateralidade, primeiro e segundo planos, perspectiva.

Uma das adequações feitas nesse projeto foi em função da dificuldade desses alunos para desenhar; então propusemos que selecionassem revistas, gibis, jornais para recortar e colar, para compor suas ilustrações.

Embora essa técnica tenha sido usada com jovens e adultos, essa arte é muito indicada para o desenvolvimento infantil. Aliás, nossas crianças são extremamente curiosas! Explorem essa técnica com elas e deixem que liberem sua criatividade!